O que é LinkedIn e para que serve

LinkedIn é uma rede social online para criar relacionamento de negócios. Fundada em Dezembro de 2002 e lançada em Maio de 2003  é comparável às redes de relacionamentos que já existem pela web
, só que com o diferencial de conquistar contatos profissionais. Esta diferença é porque foi criado especialmente para relacionamentos profissionais - encontrar um emprego, descobrir malas diretas, entrar em contato com possíveis parceiros de negócios - e não apenas para fazer amigos ou compartilhar fotos, vídeos e músicas. Sendo mais claro, o principal propósito do site é permitir que usuários registrados possam manter uma lista detalhada de contatos de pessoas que eles conheçam e confiem em empresas. As pessoas nessa lista são chamadas de conexões. Os usuários podem convidar qualquer um (seja um usuário LinkedIn ou não) para tornar-se uma conexão.É completamente inútil para pessoas que procuram apenas conectar-se para sua diversão. Para estas, o melhor é continuarem em suas a redes atuais. Em Novembro de 2007, ela tinha mais de 16 milhões de usuários registrados, abrangendo 150 indústrias e mais de 400 regiões econômicas (como classificado pelo serviço).
Atualmente já são mais de 45 milhões de membros espalhados em mais de 200 países. Um novo membro se cadastra no Linkedin a cada segundo. No Brasil, já são mais de 500 mil membros cadastrados, o maior mercado da América Latina.

O perfil do LinkedIn assemelha-se a um currículo profissional. O foco está no histórico acadêmico e profissional, e não na lista de passatempos e filmes preferidos. Para preencher a página de seu perfil, você começará criando registros separados para seus empregos atuais e anteriores - cargo, empregador, ramo de atividade, período e uma breve descrição das atividades realizadas.

A experiência acadêmica funciona da mesma maneira. Você criará registros separados para cada instituição de ensino onde estudou depois do ensino médio. Esses registros incluem nome do estabelecimento de ensino, título acadêmico, período, prêmios ganhos e quaisquer outras observações que queira acrescentar. O LinkedIn usará todo seu histórico acadêmico e profissional posteriormente para ajudá-lo a encontrar amigos e ex-colegas de classe.

Esse histórico é a base da página de perfil. Você também pode preencher um currículo, com uma breve descrição de sua experiência profissional e de suas habilidades, e colocar uma foto. Há também uma seção onde você pode listar os sites dos quais participa, pessoal e profissionalmente, além de um espaço para uma lista resumida de interesses, grupos associados e títulos honoríficos

O texto a seguir foi extraido do site: blog dos empreendedores

"Você conhece o LinkedIn? Se não conhece, tudo bem, mas talvez em 2010 ele entre em sua vida. Por isso, vale a pena saber mais sobre ele. Trata-se de uma rede social muito parecida na essência com o Orkut, mas totalmente voltada para o mundo dos negócios. Embora em operação há quase sete anos – um  pouco mais velho que o Orkut –, só este ano é que ele começou a ficar mais conhecido no Brasil. Dos seus cerca de 50 milhões de usuários, metade está nos Estados Unidos. A estrutura do LinkedIn facilita a busca ou o anúncio de empregos, de oportunidades de negócios e, acima de tudo, ajuda a fazer contatos confiáveis, já que a indicação de pessoas conhecidas é um dos alicerces do serviço. Usar todo o potencial do LinkedIn, porém, requer conhecer o site e seu potencial, indo além de criar um cadastro. Especialista no uso de redes sociais, a blogueira norte-americana Lisa Barone, dá seis dicas de como usar melhor a ferramenta, publicadas originalmente no site Small Bussiness Trends (ou tendências para pequenos negócios, em português). Confira.

Construa uma imagem de experiência: Ao contrário de todas as demais redes sociais, o LinkedIn permite que você ganhe credibilidade exclusivamente pelo seu trabalho. Ele permite que você faça um marketing pessoal de empreendedor por meio de sua participação nos Grupos e respondendo perguntas de outros membros. Se você demonstrar consistência em suas afirmações e informações, tem grandes chances de se tornar uma referência em determinado assunto.

Compartilhe conteúdo: Há várias maneiras de compartilhar conteúdo via LinkedIn, mas você precisa se certificar de que o que disser será útil. Pelo menos entre os membros norte-americanos, não há a menor tolerância com empreendedores que ficam tentando fazer auto-promoção, se “vendendo” para outros contatos. Esse conteúdo pode ser passado nos Grupos, nas seções de perguntas e respostas, seja com suas informações ou com links de boa qualidade. Importante é lembrar que quem está no LinkedIn não está lá para falar do que comeu no almoço. Trocando em miúdos, você tem de ser útil.

Pesquise: Na área de Respostas do LinkedIn, é possível trocar ideias, ter acesso a pesquisas de mercado, informações sobre produtos ainda não lançados, novos sites ou ferramentas. As pessoas pedem muita ajuda e compartilham muita coisa porque sabem que quem está lá está focado em negócios. Elas sabem também que, quando pedem opiniões sobre seus projetos, outros membros vão querer ajudar do melhor modo possível. Afinal de contas, isso melhora sua imagem como especialistas para o grupo.

Não se deixe esquecer: Para que os outros não se esqueçam de você e de sua empresa, é importante atualizar com frequência o seu perfil. Colocando novos links sobre eventos, atualizações de seu blog ou site e outras informações que possam ser interessantes para seus contatos, você vai ser lembrado.

Apresentação fácil: O LinkedIn oferece a empreendedores uma ótima oportunidade de conhecer pessoas importantes em sua área por meio de sua poderosa ferramenta de busca. Dá para procurar por profissão, área geográfica e interesses, entre outros critérios. Ser apresentado a alguém fica fácil. Se você, por exemplo, gostaria de conhecer uma determinada pessoa, basta ir ao perfil dela e ver quais dos seus contatos conhece alguém, que conhece alguém que conheça você. Assim, você pode pedir aos seus contatos que tente a aproximação. Essa, aliás, é a grande sacada do LinkedIn: apresentar pessoas com a ajuda de alguém em que elas já confiem. É o chamado QI ao alcance de qualquer um.

Faça networking: Os Grupos do LinkedIn são outro grande meio de fazer networking, pois você tem a chance de conversar de verdade com outros profissionais. Ao dar boas respostas, constroi-se com o tempo uma imagem de autoridade no seu campo. Se der uma resposta que realmente outra pessoa possa usar, isso vai gerar tráfego para seu site ou blog e fazer mais pessoas prestarem atenção em você e na sua empresa."

2 comentários:

H C Lages disse...

O texto é absolutamente bem escrito, bem estruturado e esclarecedor. Obrigado!

Anônimo disse...

Olá! Como os outros usuários analisam o perfil de uma pessoa que não tenha muita experiência em grandes empresas? Isso pode atrapalhar? O meu caso é bem particular porque tenho formação em Turismo, mas quero mudar para a área de Administração. Tenho receio de entrar porque não acho meu currículo tão forte assim para ADM.